May 20, 2024
Manaus

Prefeitura de Manaus inicia campanha de vacinação contra a dengue para mais de 60 mil crianças

Prefeitura de Manaus inicia campanha de vacinação contra a dengue para mais de 60 mil crianças Foto: divulgação

Em busca da meta de cobrir 90% da população de crianças de 10 a 11 anos, totalizando 65.037, a Prefeitura de Manaus deu início, na manhã de quinta-feira, 22/2, a campanha de imunização contra a dengue na cidade. O pontapé inicial aconteceu na Unidade de Saúde da Família (USF) Parque das Tribos, localizado na zona Oeste, responsável por atender 34 mil usuários, entre os quais estão indígenas de 35 etnias residentes na região. Anita, pertencente à etnia Koripako e com 10 anos de idade, foi a primeira criança a ser vacinada com o imunizante Qdenga.

A mãe de Anita, Sandra Rodrigues, acompanhou a filha à USF e celebrou a aplicação da vacina, a primeira disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para os sorotipos da dengue, doença que registrou aumento de casos notificados em todo o país e que soma 997 confirmações até o momento em Manaus. Sandra reforçou o compromisso em manter atualizada a carteira de vacinação de Anita, seguindo o calendário básico nacional, e ressaltou que a vacina contra a dengue não seria exceção. “Ela sempre recebe todas as doses”, garantiu.

Durante o evento, o subsecretário municipal de Gestão da Saúde, Djalma Coelho, ressaltou a relevância da vacina como mais instrumento de prevenção contra a dengue, evitando casos graves e mortes pela doença. “Estudos foram realizados por muitos anos para a obtenção de vacinas eficazes e, atualmente, contamos com um imunizante de alta eficácia no sistema público brasileiro, algo que deve ser valorizado como uma grande conquista para todos”, afirmou.

Djalma ponderou que a vacina, por si só, não altera o quadro de risco da dengue e que seus benefícios serão percebidos a médio e longo prazos, quando uma alta porcentagem de cidadãos de todas as idades estará imunizada. Ele convocou pais e responsáveis a levar seus filhos de 10 e 11 anos aos postos de vacinação o quanto antes e solicitou o engajamento de todas as famílias no controle do ambiente, evitando o acúmulo de água parada, ambiente ideal para a proliferação do Aedes aegypti.

“No geral, a maioria dos criadouros se encontra nos recipientes que as pessoas descartam em suas casas, nos quintais e arredores. Portanto, é imprescindível que cada cidadão faça a sua parte, evitando o descarte inadequado”, orientou Djalma.

O subsecretário pediu também para que todas as pessoas realizem semanalmente o “Check List 10 minutos”, uma ferramenta recomendada pelo Ministério da Saúde para eliminar condições favoráveis à proliferação do mosquito vetor da dengue, da zika e da chikungunya, tanto em casa quanto no ambiente de trabalho.

A nova vacina contra a dengue pode ser encontrada em 171 salas de imunização da rede municipal. Os endereços e os horários de funcionamento dessas salas podem ser conferidos no site manaus.am.gov.br/semsa ou diretamente pelo link bit.ly/SalasVacinaManaus. Nove dessas salas funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Para garantir a vacinação, as crianças precisam estar acompanhadas de um dos pais ou de um responsável e apresentar um documento oficial de identificação, Cartão Nacional de Saúde (CNS) ou CPF, além do cartão de vacina.

O esquema vacinal da Qdenga inclui duas doses, com um intervalo de três meses entre a primeira e a segunda dose. As crianças que tiveram diagnóstico confirmado de dengue devem esperar seis meses para iniciar o esquema vacinal e quem for infectado após a primeira dose, necessita aguardar 30 dias após o aparecimento dos sintomas da dengue para receber a segunda dose. Estão contraindicados à vacinação aqueles que possuem imunodeficiência congênita ou adquirida, portadores de HIV, os que usam medicamentos imunossupressores, gestantes e mulheres em período de amamentação.

A Qdenga pode ser administrada juntamente com todas as outras vacinas do calendário básico infantil, sem a necessidade de intervalo. O único porém é relacionado às vacinas contra a febre amarela, contra a varicela e a tríplice viral. Nesses casos, é necessário aguardar 30 dias antes ou depois da aplicação da vacina contra a dengue.

Além das unidades de saúde, a vaccine será disponível em escolas que participam do Programa Saúde na Escola (PSE), desenvolvido conjuntamente pelas secretarias de saúde e de educação. A iniciativa, idealizada pela gerência de Imunização da Semsa, começará a ser implementada a partir do mês de março.

Dulce Almeida, secretária municipal de Educação, esteve na USF Parque das Tribos, onde reforçou a importância da colaboração intersetorial e da participação das escolas do PSE no trabalho de imunização na cidade de Manaus.

Isabel Hernandes, gerente de Imunização da Semsa, declarou que a vacinação nas escolas visa a complementar a rotina das salas de vacina, facilitando o acesso das crianças ao imunizante. “Estamos detalhando essa estratégia, com a elaboração dos documentos exigidos, como a autorização dos pais, e criando um calendário que assegure a participação do maior número possível de instituições de ensino”.

Isabel salientou que a vacinação abrangerá também crianças de 12 a 14 anos, desde que haja doses suficientes. “O público-alvo da campanha de imunização contra a dengue em todo o país são crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, mas a cobertura está ocorrendo de forma gradual, conforme orientação do Ministério da Saúde, devido ao número reduzido de doses”.

—— —

Texto – Andréa Arruda / Semsa

Fotos – Ruan Souza / Semcom

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjBf4E9

Fonte: https://www.manaus.am.gov.br/noticias/imunizacao/abertura-vacinacao-contra-dente-manaus/

About Author

redacao