May 18, 2024
Manaus

Influenciadora digital divulga notícias falsas para favorecer seus candidatos preferidos.

Influenciadora digital divulga notícias falsas para favorecer seus candidatos preferidos. Foto: divulgação

A empreendedora Any Margareth Soares Affonso, proprietária do portal Radar Amazônico e conhecida pelo apelido de “Boladona”, mantém estreitas ligações pessoais com figuras políticas que têm como alvo portais e blogs do Amazonas. Politicamente falando, figuras como William Alemão, Rodrigo Guedes e Amom Mandel, conhecidos por suas críticas constantes às administrações públicas com o objetivo de se posicionar melhor no cenário político, frequentemente recebem cobertura positiva em seu blog.

Em uma situação onde o vereador William Alemão foi criticado pela utilização do Cotão para cobrir despesas com seu próprio veículo, o Radar se destacou ao fornecer ao parlamentar espaço para compartilhar suas visitas por bairros de Manaus, pintando uma imagem mais favorável do político. Da mesma forma, acusações ligando o vereador Rodrigo Guedes à empresa Mamute são convenientemente ignoradas pelo portal, apesar dos laços familiares que Guedes aparentemente possui com a empresa. O jovem político Amom Mandel é apontado como o favorito de Boladona, mesmo diante de investigações por improbidade administrativa contra ele pelo Ministério Público Federal em Brasília, fato este que foi omitido pelo Radar.

O portal, sob a liderança de Any Margareth, seleciona suas denúncias com base nas relações pessoais de sua proprietária, trazendo à tona acusações de quando o filho da primeira-dama do município, Alejandro Valeiko, foi implicado em um homicídio durante uma festa organizada por ele. Sob a administração do prefeito Arthur Neto, o Radar Amazônico beneficiou-se consideravelmente em termos financeiros, conforme documentos disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus indicam, revelando que Any Margareth Soares Affonso acumulou uma notável quantia de 3,9 milhões de reais ao longo dos dois mandatos de Arthur Virgílio.

Além dessas conexões, Any Margareth enfrentou acusações de assédio moral por jornalistas que trabalhavam em seu blog, acusando-a de práticas abusivas dentro da redação do Radar Amazônico, incluindo gritos e ofensas. A polêmica figura é também acusada de assédio político e de disseminar informações falsas contra aqueles na política amazonense que resistem às suas investidas. Seu histórico inclui condenações judiciais e retratações obrigatórias, especialmente após ataques direcionados ao senador Omar Aziz.

A mesma Any se autodenomina “a jornalista”, porém ironicamente se destaca por insultar seus pares na profissão, como evidenciado em seus ataques ao empresário e jornalista Marcelo Generoso, que respondeu às ofensas em uma transmissão ao vivo, descrevendo encontros controversos e rebatendo as acusações desferidas por Any, inclusive retomando a postura arrogante que ela adotou ao insultá-lo.

[wp_video_shortcode id=”video-74312-1″]

Fonte:

About Author

Redação 2