April 21, 2024
Amazonas

Criança de 3 anos morre em Manaus após ser espancada pelo pai no interior do AM

Criança de 3 anos morre em Manaus após ser espancada pelo pai no interior do AM

Um menino de três anos morreu, na manhã desta quarta-feira (7), em Manaus, após ser espancado pelo pai na zona rural de Presidente Figueiredo, no Amazonas. O homem foi preso. Conforme a apuração, a criança vinha sofrendo agressões desde que passou a morar com pai, que é separado da mãe da vítima.

O caso aconteceu na região da Cacaia, como é conhecido o Lago de Babina, em Presidente Figueiredo, uma cidade turística do Amazonas.

De acordo com a polícia, o menino e outros três irmãos dele, duas meninas e outro menino, passaram a morar com o pai em março deste ano, quando o homem e a mãe das crianças se separaram. O menino era o mais novo dos quatro.

Testemunhas contaram à polícia que a criança passou a sofrer maus tratos desde que chegou.

A Rede Amazônica apurou, ainda, que o homem dizia que o menino não era filho dele e chegou a queimar as mãos da criança em uma panela que estava no fogo. Ele também chamava o garoto de “veado”.

De acordo com as investigações, na terça-feira (6), o homem bateu nos pés da criança com um pedaço de madeira. Após a agressão, o menino ficou com os pés inchados, chorou e vomitou.

Segundo a polícia, quando percebeu que a criança não reagia, o homem levou o menino para o posto de saúde da comunidade, que notou hematomas no corpo do menino e enviou a vítima para Manaus.

A criança morreu na manhã desta quarta-feira (7), na capital.

Quando esteve no posto de saúde em Presidente Figueiredo, o homem disse que o menino estava engasgado. Depois que identificou vários hematomas no corpo da criança, principalmente na cabeça, mãos e coxas, a equipe de saúde acionou o Conselho Tutelar de Presidente Figueiredo e a polícia foram acionados.

O homem foi preso em flagrante e está na 37ª Delegacia de Presidente Figueiredo. O delegado Valdinei Silva, titular da unidade, informou que as outras três crianças estão sendo ouvidas pela polícia. “Pra gente entender melhor o que ocorreu naquela residência”, disse.

About Author

redacao