April 25, 2024
Manaus

Chuvas intensas levam Porto Alegre a declarar estado de emergência

Chuvas intensas levam Porto Alegre a declarar estado de emergência Foto: divulgação

Pela Agência Brasil – O governo federal confirmou a situação emergencial resultante dos severos ventos e chuvas que abalaram a cidade de Porto Alegre nesta semana. O reconhecimento oficial, registrado em dois dias após o decreto de emergência municipal instaurado pela prefeitura da metrópole gaúcha, foi feito por Wolnei Wolff Barreiros, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, através da Portaria nº 301, do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, e promulgada na edição mais recente do Diário Oficial da União na sexta-feira (19).

O decreto de emergência municipal, motivado pelos danos ocasionados pelo temporal de terça-feira (16), liberou os órgãos públicos de Porto Alegre da necessidade de realizar licitações para a compra de bens e serviços imprescindíveis para a recuperação das estruturas danificadas e restauração dos serviços fundamentais. Além disso, permite que a prefeitura possa solicitar e obter fundos estaduais e federais em um menor período de tempo.

“Com o decreto, fizemos o caminho para a contratação de serviços na cidade ser mais ágil. Nossa prioridade é recolocar a vida dos porto-alegrenses de volta ao normal, sempre procurando atender às necessidades da comunidade”, afirmou Sebastião Melo, prefeito da cidade, na quarta-feira (17), falando sobre o decreto municipal.

De acordo com a prefeitura, as tempestades causaram estragos e problemas para a população, tendo impacto nos serviços municipais. Vários bairros sofreram com a interrupção do fornecimento de energia elétrica e cinco das seis estações de tratamento de água da cidade foram impactadas, com a potencialidade de deixar até 1,2 milhão de pessoas sem água se as devidas correções não fossem feitas rapidamente. O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) mobilizou 11 caminhões-pipa entre quarta-feira e a manhã seguinte para atender hospitais e unidades de saúde que corriam o risco de terem o serviço de água interrompido.

Segundo a prefeitura, mais de 100 serviços de saúde tiveram que limitar o atendimento devido a problemas como falta de luz, telefone ou internet. Entre os hospitais da cidade, o mais atingido foi o São Lucas, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Parte do teto do hospital foi destruído, resultando em inundação da Emergência e do Centro Diagnóstico por Imagem, além do mau funcionamento de 32 leitos do Sistema Único de Saúde. Pelo menos 44 estabelecimentos educacionais sofreram danos estruturais e danos materiais. Diversos equipamentos de assistência social como os Centros de Referência de Assistência Social, Centros de Referência Especializado de Assistência Social e Centros POP também tiveram que interromper o atendimento temporariamente.

Além de Porto Alegre, uma segunda portaria (nº 290) publicada hoje no Diário Oficial da União, reconhece a situação de emergência em outros 21 municípios do Rio Grande do Sul. Assinada também pelo secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, a portaria diz respeito à situação de cidades atingidas por chuvas intensas, enxurradas, granizo e vendavais ocorridos entre 20 de outubro e 24 de novembro do ano passado.

Os municípios são Alpestre; Alto Feliz; Aratiba; Barão; Barão de Cotegipe; Bento Gonçalves; Braga; Cerro Largo; Feliz; Flores da Cunha; Independência; Jaquirana; Jóia; Pejuçara; Porto Lucena; Salvador do Sul; São José do Hortêncio; Tunas; Tupandi; Vale Real e Vista Gaúcha.

Para mais informações:

VÍDEO: Árvore cai em avenida de Manaus durante forte chuva; assista

Esteja sempre atualizado! Receba as últimas notícias do Portal Tucumã em seu WhatsApp. Basta CLICAR AQUI: https://cutt.ly/96sGWrb

Fonte: https://portaltucuma.com.br/fortes-chuvas-deixam-porto-alegre-em-situacao-de-emergencia-pv92/

About Author

Redação 2